Reserva de Emergência

 

COMO FORMAR UMA RESERVA DE EMERGÊNCIA PARA IMPREVISTOS FINANCEIROS

SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA

Todo mundo está sujeito a passar por situações de urgência, uma falha para consertar o carro, a perda do emprego, imprevistos que acabaram descontrolando suas contas, onde foi preciso gastar mais que o planejado.

Por melhor que seja a sua organização, o melhor é estar prevenido e ter consciência que despesas extras poderão surgir a qualquer momento.

Logo, a recomendação é manter uma reserva para momentos de emergência, um colchão financeiro.

 

COMO FORMAR ESSE COLCHÃO FINANCEIRO?

Como organização e disciplina é possível poupar periodicamente através de algumas práticas:

  • Organizar um orçamento doméstico listando todas despesas e receitas de toda a família;
  • Traçar metas de gastos, dividindo por categorias e prioridades;
  • Cortar gastos supérfluos, ajustando maus hábitos financeiros;
  • Se esforçar para quitar qualquer dívida, evitando o endividamento.

 

QUAL O TAMANHO DO COLCHÃO FINANCEIRO?

Comece aos poucos, crie o hábito de poupar todos os meses pelo menos 10% da renda mensal, a fim de acumular uma reserva de 3 a 12 vezes o valor dos gastos mensais da família.

  • Um assalariado tem menos incertezas que um autônomo;
  • Pessoas com filhos deverão ter uma reserva maior que uma pessoa solteira que more com os pais;
  • Funcionários públicos não precisam formar reservas tão longas;
  • Um autônomo deverá ter uma reserva que cubra um período maior, de pelo menos um ano.

 

ONDE INVESTIR A RESERVA DE EMERGÊNCIA?

Recomenda-se que esses valores sejam guardados numa aplicação com alta liquidez, ou seja, investimentos que sejam facilmente transformados em dinheiro, baixo risco e que pelo menos renda acima da inflação como:

  • CDBs com liquidez diária e de bancos com baixo risco de crédito;
  • Fundos DI com prazo de resgate abaixo de D+2
  • Aplicação do TESOURO SELIC.

Autor: Thiago Micheletti

Musica: www.bensound.com

Grupo KRS Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *